Feng Shui e as Leis Herméticas

Tua casa, teu retrato!

Dentro dos estudos da filosofia do antigo Egito e da Grécia encontramos sete princípios que, segundo esta filosofia, regem o Universo. Um deles é o principio da correspondência. Este velho axioma hermético nos diz: “O que está em cima é como o que está em baixo, o que está em baixo é como o que está em cima.” Assim como, o que está dentro é análogo ao que está fora.

A compreensão destes princípios, desta lei Universal, nos convida a refletir e a observar que nossa casa, por exemplo, é nosso retrato.

O principio da correspondência habilita o homem a fazer uma correlação, para uma autoanálise, de como a sua casa, local de trabalho, seu carro, suas roupas e objetos pessoais revelam a sua maneira de ser, seu estado de espírito e a relação de seu universo interno com o externo.

Como uma roda onde os raios convergem para o mesmo ponto, as diversas filosofias e técnicas buscam nos orientar no caminho do autoconhecimento. E assim, como este principio hermético, o feng shui – arte milenar chinesa de harmonização de ambientes é uma das ferramentas preciosas e de inestimável valor para aqueles que querem e estão dispostos a fazer algo para melhorar suas vidas.

Utilizando determinadas técnicas podemos ver retratado em nossa casa ou ambiente de trabalho, de forma clara e precisa, que o espaço externo é o reflexo do que se passa no intimo do nosso ser.

Conhecer em qual parte da nossa casa estão localizadas as áreas do amor e relacionamentos, dinheiro e prosperidade, trabalho e carreira, amigos e viagens, fama e sucesso, saúde e família, criatividade e filhos e espiritualidade pode lhe dar a visão clara de como andam estes espaços dentro de você. 

Outro principio da filosofia hermética é o principio da vibração. “Nada está parado; tudo se move, tudo vibra.” No Universo tudo é energia.

No feng-shui, a energia shi (positiva) deve fluir de forma suave para todos os espaços, no que implica equilibrar onde ela flui rapidamente (janela em frente a porta por exemplo) e em eliminar todos os obstáculos que impedem esse fluxo. Entre estes obstáculos estão roupas não usadas, objetos sem utilidade, enfim, os “entulhos” que, conforme os chineses, produzem “sha”, energia negativa, estagnada que não contribui para a harmonização e equilíbrio do ambiente.

Uma lei da física diz que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço ao mesmo tempo. Para que o novo se manifeste, antes é necessário que se deixe ir o velho. Porque a vida assim como a respiração é ritmo, é movimento, se resistimos ela nos quebra; se nos entregamos, nos abre novos horizontes.

Deixar ir o que não nos serve mais é como expirar de forma relaxada, soltando todo o ar dos pulmões com a confiança que não vai faltar ar na próxima inspiração. Devido às nossas crenças de escassez, derivadas geralmente no sufoco da primeira respiração no momento do nascimento, onde acreditamos que não tinha ar suficiente, deixamos de usufruir da abundância de prana, de energia vital que o universo a cada novo segundo nos oferece, assim como nos apegamos ao que não nos oferece, assim como nos apegamos ao que não nos serve mais de medo que amanha vá faltar!

“Toda a causa tem efeito; todo efeito tem sua causa”. Este é mais um dos princípios hermético, mais conhecido como “nada é por acaso”, porém, o acaso é simplesmente o nome dado a uma lei não reconhecida.

A atitude de limpar os entulhos, de deixar ir tudo o que não tem um real valor é, antes de tudo, uma decisão interna de realmente querer mudar.

Esvaziar aquela gaveta, repleta de bilhetes apaixonados, cartões e pétalas secas de rosas, recebidas daquele companheiro que há muito já se foi é muito mais que colocar no lixo papéis; é abrir espaço no coração para viver um novo amor.

Senão, como é que o amor vai entrar, se o espaço que lhe é destinado está repleto de recordações, mágoas e historias mal resolvidas? Ninguém consegue perdoar e odiar ao mesmo tempo.

O principio do gênero diz que tudo tem seu princípio masculino e feminino. É o yin e o yang dos orientais. No Feng Shui este princípio se aplica no equilíbrio dos cinco elementos. Para os chineses, tudo o que existe no mundo pode ser dividido em cinco tipos de energia e a elas deram o nome de fogo, terra, metal, água e madeira. Estes elementos se movem para dentro e para fora, ascendem, descendem e giram. Os cinco elementos podem ajudar a proporcionar um ambiente equilibrado quando ajustados de acordo com as necessidades do espaço e do morador.

Um individuo apático, depressivo, com falta de iniciativa, tem grandes probabilidades que a iluminação natural ou artificial do ambiente em que vive ou trabalho seja deficiente, bem como velas decorativas, tapetes de lã e tons vermelho, provavelmente, não fazem parte da decoração de sua casa. Assim como há falta de um elemento, neste exemplo o fogo, o excesso também contraria a lei. Mas o princípio hermético afirma: o “Universo é mental, portanto, todos os padrões e crenças podem ser transmutados”. A palavra transmutar significa mudar de natureza, forma ou substância, em outra, transformar.

O pensamento criativo consiste em detectar as crenças, pensamentos negativos e limitantes e transformá-los, através da mente consciente, de afirmações, frases que expressem claramente quais são os aspectos de sua vida. Este princípio envolve escolher seus próprios pensamentos e usá-los respectivamente o tempo suficiente para transformá-los em realidade. Descriar limitações e criar deliberadamente a sua realidade é a chave de outra técnica chamada Avatar.

Lembro de ter lido em algum lugar algo que dizia: você é o produtor, diretor e ator principal de um filme chamado sua vida. Pouco importa qual e a técnica, filosofia ou princípio que você, neste momento da sua existência, sinta necessidade de seguir. O importante é ter consciência que a sua casa, seus relacionamentos, sua vida, são o reflexo do que você, consciente ou inconscientemente, acredita. Descobrir no que é que você acredita é a chave para quebrar crenças e padrões repetitivos e mudar de vida.

Pelo fato das pessoas viverem mecanicamente, a previsão do futuro, através das artes divinatórias é possível. Normalmente, um ser inconsciente repete seu passado. Portanto, se você conhece seu passado, exceto se fizer algo para mudar, será possível prever seu futuro! Nos deixou escrito Osho. Sua casa, sua vida. Se você quer, você pode começar a mudar agora. Novamente depende de você.

Fonte: Por Eliza Favero – Revista Portais (Ano 3 nº 18-Nov./Dez.2000)

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *