Reiki e a importância do Hara e Tanden

 

Hara – o abdômen

Hara é a região abdominal, quer no campo anatômico quer no campo energético. Na medicina japonesa, representa a área que vai desde o esterno até o púbis, ocupando a largura do nosso corpo. Num conceito mais comum, chamamos ao hara o centro energético que fica abaixo do nosso umbigo. O seu nome, em japonês, é Tanden, em chinês é considerado o baixo dantian e no yoga chama-se swadhisthana ou chakra esplênico. Este centro energético é o grande reservatório de ki (japonês), chi (chinês), prana (indiano), que são os nomes dados à energia.

Tanden

 

Tanden, em japonês, significa o ponto abaixo do umbigo, é um ponto para a atenção nas técnicas de meditação. Nas práticas chinesas é conhecido como um reservatório, uma fonte de energia vital, daí o nome de “oceano do qi”. Este é o nosso centro de gravidade.

O Tanden e a sua importância no Reiki

Ao ponto abaixo do umbigo, damos o nome concreto de seika tanden (centro do baixo ventre). É o centro através do qual adquirimos a atenção sobre o corpo, é onde encontramos força e equilíbrio.

 

Na prática de Reiki podemos concentrar-nos no seika tanden para fazer a meditação gassho;

A prática de Joshin Kokyu Ho (Técnica da Respiração) para aumentar e reciclar a energia vital;

Fazemos ainda técnicas de desintoxicação como o Gedokyu Chiryo;

No auto tratamento, trabalhamos o seika tanden como correspondência ao chakra esplênico – Os objetivos de vida; A felicidade; Alegria; Inter-relacionamento; Órgãos reprodutores; Vitalidade.

Se em algum momento da tua vida se sente sem força, avalia como está o teu seika tanden. Faz o Joshin Kokyu Ho para se revitalizar e se preencher de energia.

Fonte: João Magalhães

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *